domingo, 27 de janeiro de 2008

"Agora faltavam apenas quatro dias para chegar de novo à mesma cidade. Estava excitado e ao mesmo tempo inseguro: talvez a menina já o tivesse esquecido. Por ali passavam muitos pastores para vender lã.
- Não tem importância - disse o rapaz para as suas ovelhas. - Eu também conheço outras meninas noutras cidades.
Mas no fundo do coração, ele sabia que tinha importância. E que tanto os pastores, como os marinheiros, como os caixeiros viajantes, sempre conheciam uma cidade onde havia alguém capaz de fazer com que esquecessem a alegria de viajar livremente pelo mundo."

(Pág. 27)

Sem comentários:

Enviar um comentário