segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Amor, Liberdade e Solidão, Osho



Pág.42

“(…) não pensará em extremos, não pensará que se você for para fora, se for um pesquisador em busca de conhecimento, então perde as raízes do seu ser; ou, se buscar em si, perderá as raízes no mundo no domínio científico. Ambos podem estar juntos e, sempre que tal acontece, o homem tem ambas as asas e pode voar até ao céu mais longínquo. De outro modo, só terá uma asa.”



Pág.44

“(…) que você se torne ambos – porque então a vida ficará enriquecida, tremendamente enriquecida. Então, não perderá nada. Então, tudo é absorvido; então, você torna-se uma grande orquestra. Então, todas as polaridades se encontram em si.”

2 comentários:

  1. INDIVIDUALIDADE = INDIVIsa DUALIDADE

    ResponderEliminar
  2. :D Pois... segundo muitas filosofias orientais, tudo é uma questão de equilíbrio entre extremos... e tudo pode ser interpretado como diferentes níveis entre extremos... e a nossa tarefa é, precisamente, encontrar esse equilíbrio... entre os extremos que existem dentro de nós...

    ResponderEliminar