terça-feira, 15 de setembro de 2009

10 comentários:

  1. Minha querida desde que mudas-te para este teu novo cantinho que te tenho acompanhado.Mas sem saber o que acontecia nunca consegui até hoje postar algum comentário,espero que desta vez aconteça.
    O teu post de hoje vi-o até ao fim e adorei!
    Realmente o nosso lado direito é bem mais saudavél.
    Fantastico!
    Volto!

    Um bj cheio de luar

    ResponderEliminar
  2. psiu Litle bird so vi agora os komments no outro blog :), nã recebi informaçao que tinha komentários :(.... tenho de ir rever as definições do blog eeheheh. é Doors, diz que a minha metade hippie anda a crescer sobre a onda melancólico mais doom . pelo menos as energias são mais positivas. ehehe

    sabes... gosto muito deste tb. é bom reconhecer palavras que soam cá dentro.
    bejokas bejokas

    ResponderEliminar
  3. Sobre o post anterior: todos temos, realmente, os nossos vultos negros. E trazê-los à luz é a melhor maneira de com eles lidar. :) Boa semana!

    ResponderEliminar
  4. (PS:tive um erro e não se se já te comentei mas repito lol) Sem duvida interessante e entusiasmante este monólogo que tal como Bill Gates ou Al Gore estusiasmam os ouvintes à sua maneira e nos alertam para realidades, ideias e nos fazem sentir mais humanos.

    Kepp your peace of mind and don't loose it

    kiss
    PG

    ResponderEliminar
  5. Moonlight: espero que te agrade então o meu novo cantinho. Espero também por tempos menos tumultuosos para os meus lados; encontro-me agora a dar consistência a um espaço que considero essencial; a minha identidade por estas paragens não estaria completa se as suas bases não tivessem um espaço para se alojar. Claro que jamais poderá ser tudo dito, mas espero que este espaço venha a ter utilidade para pessoas que, de alguma forma, careçam destes ensinamentos, provavelmente da mesma forma que eu necessitei e tive de buscar por mim mesma... na verdade, acabamos sempre a ter de buscar por nós mesmos... e é com humildade que aqui coloco aquilo que uma longa jornada me ensinou. Não foi, contudo, com humildade que me foram pedidos estes ensinamentos, que me foi pedido que desvendasse estes segredos. Foi-me pedido que o fizesse de forma arrogante e cheia de subterfúgios, ao ponto de eu não saber ao certo o que me estavam a pedir. Explorar o meu lado mais espiritual ensinou-me, contudo, que a paciência é dos bens mais valiosos, pois é dos que nos permite conseguir resiultados mais duradouros e positivos. Ensinou-me também que recebemos aquilo que damos, e se aquilo que dermos for positivo, verdadeiramente positivo, do fundo de uma alma pura, certamente será positivo aquilo que receberemos, mesmo que não seja no imediato, mesmo que o sítio para onde enviamos os nossos melhores fluídos só nos dê de volta energias negativas. Isso não interessa, o que interessa é a qualidade do que damos e é com base nisso que aqui dou o máximo e o mais precisoso que consigo dar... que façam destes ensinamentos ensinamentos ou não, isso já não terá que ver comigo. :)

    Felicidades!

    ResponderEliminar
  6. THis Me: Doors também é fantástico!! Hipei, melancóloco, doom... tudo pedaços de uma realidade que, na sua essência é una... podemos divertir-nos a reparti-la da forma que mais desejarmos, mas isso não lhe tira o seu carácter de unidade. Doom e uma onda dark com energias positivas é certamente possível; talvez um desafio maior, mas certamente algo de mais interessante!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. Caro amigo Árabe: trazê-los à luz, enfim, compreendê-los! Lançar sobre eles a luz da nossa consciência! E quanto mais o fazemos, mais vultos negros descobrimos dentro de nós mesmos... e ao nosso redor também...

    ResponderEliminar
  8. PG: será certamente um monólogo se do outro lado não estiver ninguém para ouvir... o que interessa para nós e o que nos influencia mais directamente é o que nós damos, não quem recebe e como... provavelmente essa senhora não está muito preocupada que a comparem com outras pessoas... ela viveu uma experiência espiritual magnífica que poucos têm a sorte de viver... ela já tem tudo o que precisa, não precisa da aprovação de ninguém... está ali apenas para ajudar... ;)

    Once you get real peace of mind you don´t need to hold it too tight... once you get real peace of mind, you'll never lose it... try to find it and you will see! :)

    ResponderEliminar
  9. Amigo Ruela: absolutamente espirituais! Por vezes faz falta voltar ao essencial... mas a arte não pode, nem deve ficar esquecida e necessito apenas de algum desafogo para que energias mais criativas possam fluir! Nessa altura, voltarei ao teu blog com a postura que a magnífica arte que por ali prolifera a grande velocidade merece, para poder reflectir sobre ela e com ela aprender também.

    Obrigada pela visita, prometo retribuir o mais brevemente possível!

    ResponderEliminar