quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Calar

Não cales... se calares, nada aprenderás... deixa que os sons se libertem... ouve o que existe de mais profundo na tua alma, escuta o que tu tens para te dizer...


Inspirado aqui.

2 comentários:

  1. Concordo, até porque há o implacável e certeiro "efeito-espelho".
    Tudo o que falamos ou escrevemos a alguém, na verdade é o que temos em nós.
    Portanto _ não calemos pois ao falar , ouçamos o que dizemos pois o dizemos primeiro a nós mesmos.
    (A trave no olho não é?)
    Aprende-se muito aqui.
    Realmente.

    ResponderEliminar
  2. De facto se uma certa realidade não existir em nós, não a conseguiremos identificar nos demais... mas certamente ela pode existir em nós de forma consciente o devidamente controlada e ainda assim conseguirmos identificá-la nos demais... essa é, aliás, a melhor forma de ajudar, é conhecer uma determinada realidade para podermos falar acerca dela... a trave no olho é de facto algo de preocupante, por isso convém fazer algo para aprofundar a nossa consciência das coisas... permaneceremos para sempre com traves não só nos olhos, mas na alma e em todo o lugar se não tivermos a coragem de enfrentar a verdade a nosso próprio respeito e nos assumirmos como somos... e permanecermos escondidos atrás de mentiras que inventamos, de realidades alternativas que criamos... por vezes contentamo-nos com tão pouco... não achas? Ainda bem que sentes que aprendes aqui... esse foi provavelmente o motivo primeiro deste blog... claro que existem outros, mas este foi um deles... acho que já percebeste que tenho um lema que é não deixar alguém, seja quem for, agrade-me ou não essa pessoa, prosseguir perdida quando eu sinto que talvez tenha algo a dizer-lhe... :) Beijinhos e muitas felicidades!

    ResponderEliminar