sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Amor, Liberdade e Solidão, Osho - Meditação


Pág.68

“O problema do amor pode ser resolvido quando o problema da meditação for resolvido, não antes. Porque são duas pessoas não meditativas que estão a criar o problema. Duas pessoas que não sabem quem são, que estão confusas – naturalmente multiplicam a confusão mútua, ampliam-na.”

“A menos que a meditação seja alcançada, o amor permanece uma angústia. Uma vez que tenha aprendido a viver sozinho, uma vez que tenha aprendido a apreciar a sua existência simples, sem problemas específicos, então há a possibilidade de resolver o segundo problema, mais complicado, de conjugar duas pessoas. Somente duas pessoa que meditam, podem viver em amor (…).”

2 comentários:

  1. A meditação elimina a confusão e daí o amor poder nascer?
    Sim deve ser muito bom.
    Mas ainda bem que houve corajosos e corajosas que amaram mesmo confusos!

    ResponderEliminar
  2. Eheheheh, tens toda a razão!! E amar é tão simples... quer dizer, é mais complicado do que parece à primeira vista, mas sei lá... acho que se todos nascemos com as naturais limitações de sermos humanos, a verdade é que nascemos todos com a sabedoria suficiente para amarmos... para despertá-la... basta... amar!! xD Mesmo confusos!! Um dia a resposta surge!! :) E meditar ajuda a amar e às respostas!! :D Beijinhos muitos!!

    ResponderEliminar