domingo, 10 de janeiro de 2010

Richard Dawkins - Deus, Um Delírio - Parte X

Pág.13

"O verdadeiro cientista, por mais apaixonadamente que "acredite" na evolução, sabe exatamente o que é necessário para fazê-lo mudar de opinião: evidências."

Tristes os cientistas... que mudam de opinião com as evidências e esquecem a sua sabedoria ancestral, aquela que os pedagogos me disseram a mim, através de livros e dos meus professores, que todos trazíamos quando vinhamos ao mundo... mas que raio de cientista é este Dawkins?? Que idade tem?? 100 anos?? Fala como sendo da velha guarda!! Evidências!! Numa comunidade científica pós-Einstein e pós teoria da relatividade está alguém à espera de evidências para provar seja o que for?? Se assim fosse, não teríamos saído da cepa torta!! Está realmente a trabalhar nos EUA, ou na Rússia, com base numa forma antiquada de encarar a ciência?? Desde quando as teorias necessitam de evidências para serem ou não validadas?? Eu, uma pobre professora de 2ºCiclo, num paízito de nada, perdido nos confins da Lusitânia, como dizia o outro, à beira mar plantado, que o próprio Dawkins deve desconhecer a existência e julgar uma provícia de Espanha, sei que o que valida uma teoria é a sua coerência interna e o facto de conseguir estabelecer pontes entre as diversas ciências e teorias até aí aceites... para que quereríamos nós a matemática se fossem as provas assim tão importantes?? A não ser que ele considere um cálculo matemático uma prova!!

Que formação terá tido este Biólogo? Passou a vida toda a estudar Biologia e nunca tocou em matemática, Física ou Epistemologia das Ciências???

2 comentários:

  1. Eu continuo a apostar nas "evidências"!

    ResponderEliminar
  2. Sabes que o simples sentir também deveria ser considerado uma evidência... dependendo dos casos obviamente eheheh (e vai daí, seria uma granda confusão), venham de lá as evidências, que pelo menos assim fica a coisa facilitada!! Mas... não nos prendamos demasiado a elas... :)

    ResponderEliminar