sábado, 27 de fevereiro de 2010

Amor, Liberdade e Solidão, Osho - Amar


Pág.79

“ Porque o amor é compromisso, envolvimento, risco, responsabilidade.”

“O amor tem uma qualidade de promessa associada, compromisso e envolvimento. E o amor tem algo de eternidade em si.”

“O amor é espiritual. (…) O amor nunca é comum – não pode ser, é intrinsecamente extraordinário. Não é deste mundo.”

“Quando diz a uma mulher ou a um homem “Amo-te” está simplesmente a dizer, eu não posso ser enganado pelo teu corpo, eu vi-te. O teu corpo pode envelhecer, mas eu vi o teu eu incorpóreo. Eu vi o teu âmago, o teu núcleo que é “divino”. Gostar é superficial, o amor penetra e alcança o verdadeiro núcleo da pessoa, toca a verdadeira alma do indivíduo.”

“Nenhum amor é comum. O amor não pode ser comum, de outro modo não é amor. Designar o amor como comum é não entender todo o fenómeno de amar. Esta é a diferença entre gostar e amar: gostar é material, amar é espiritual.”

Pág.80

“Quando referi que amor é compromisso (…) Não pretendi dizer que tem de prometer estar lá amanhã, mas a promessa está implícita. Você não tem de prometer, mas a promessa está lá. Essa é a sua complexidade e subtileza.”

“(…) a mente não pode conceber e compreender que existirá um tempo em que você não estará com essa pessoa e que essa pessoa não estará consigo. Isto é compromisso.”

“Se o compromisso está lá, não existe necessidade de um acordo legal. (…) É desnecessário. Porquê ir a tribunal? Deve existir algum medo em si que o amor não seja total.”

Pág.81

“O amanhã nunca entra mente do amor. O amanhã não é concebido; o futuro desaparece, este momento torna-se eternidade. Isto é compromisso.”

“E quando amanhã… é possível que já não estejam juntos, mas não estão a atraiçoar-se. Não estarão a enganar-se, não estarão a mentir.”

Pág.81

“(…) deste momento surge o seguinte; portanto há todas as possibilidades de que vocês possam ficar juntos, Para além do dia de hoje, nasce o amanhã. Não sairá do nada, nascerá do dia de hoje. Se hoje foi de grande amor, o amanhã transportará o mesmo amor. Será uma continuidade. Então há todas as possibilidades de você amar – mas é sempre uma possibilidade de você amar – mas é sempre uma possibilidade. E o amor compreende isso.”

Sem comentários:

Enviar um comentário