sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Amor, Liberdade e Solidão, Osho - Fealdade, Beleza e Amor


Pág.76

“A Fealdade continua vestida com a roupa da beleza, disfarçada de Beleza, e a Beleza desloca-se com a indumentária da Fealdade."


Pág.78

“(…) há algo profundamente belo que não é deste mundo, algo que vem de outro mundo. Este amor não pode ser aprendido, mas os obstáculos podem ser removidos.”

“Frequentemente digo para aprenderem a arte do amor, mas o que quero realmente dizer é: aprendam a arte de remover todos os obstáculos ao amor. É um processo pela negativa. É como escavar um poço: você vai removendo muitas camadas de terra, pedras, rochas e, subitamente, surge água. A água esteve sempre lá; era uma corrente subterrânea. Agora que você removeu todas as barreiras, a água está disponível. Assim é o amor: o amor é a corrente subterrânea do seu ser. Ele flui, mas existem tantas rochas, tantas camadas de terra a ser removidas.”

Sem comentários:

Enviar um comentário