quinta-feira, 4 de março de 2010

Amor, Liberdade e Solidão, Osho - Liberdade e Responsabilidade

Pág.100

“O mal é uma tarefa deslizante e o bem é uma tarefa árdua. Subir é difícil, árduo, e quanto mais alto sobe, mais árduo se torna. Mas descer é muito fácil. Você não precisa de fazer nada a força de gravidade faz tudo por si. Você pode rolar como um rochedo desde o cume e a rocha atingirá o sopé; não precisa de fazer nada. Mas se quer elevar-se em consciência, se quer erguer-se no mundo da beleza, verdade, bem-aventurança, então estará a ansiar pelos cumes mais elevados e isso é, certamente, mais difícil.”

“A liberdade dá –lhe a oportunidade de descer abaixo dos animais ou de ascender acima dos anjos. A liberdade é uma escada. Num dos lados da escada, chega ao Inferno, o outro toca o céu. É a mesma escada, a escolha é sua, a direcção tem de ser escolhida por si.”

“(…) é arriscado aspirar a tais alturas. É melhor não pensar nelas, e a melhor maneira de não pensar nelas é aceitar que não existe liberdade – você está já predeterminado. Existe um argumento prévio que lhe foi entregue antes do seu nascimento e você tem de o cumprir.”

Pág.101

“Somente a liberdade pode ser mal empregue, a escravidão não pode ser mal empregue. Por isso, você vê tanto caos no mundo de hoje. Nunca existiu antes, pela simples razão que o homem nunca foi livre.”

“Onde quer que exista liberdade, surge o caos. Mas esse caos vale a pena, pois é desse mesmo caos que as estrelas nascem.”

“Não lhe estou a dar qualquer disciplina, pois qualquer disciplina é uma forma subtil de escravidão. Não lhe dou nenhum mandamento, pois qualquer mandamento que lhe seja dado por quem quer que seja vindo do exterior irá aprisioná-lo, escravizá-lo. Ensino-lhe somente a ser livre e deixo-o a si mesmo, para fazer o que quiser com a sua liberdade.”

“Mas se compreender a liberdade, o seu valor não começará a cair: não descerá abaixo dos animais, você começará a ascender acima dos anjos.”

Sem comentários:

Enviar um comentário