domingo, 11 de abril de 2010

Sabedoria do Dalai-Lama


"A Compaixão expulsa e destrói o medo. Deixar crescer em nós a Compaixão autêntica e a bondade, é oferecer-lhes o espaço ocupado anteriormente pelo medo. E se o medo desaparecer, a confiança e a paz interiores poderão surgir."


Love replaces fear... ;) É uma questão de prática meditativa a do domínio das emoções... não no sentido de as eliminar ou de lhes tirar autenticidade, mas, pelo contrário, de nos permitir tirar melhor proveito delas... controlar o medo requer prática, sabedoria, conhecimento de si próprio e do Universo... os opostos equilibram-se e se temos um pensamento que nos gera medo, podemos sempre buscar um maior equilíbrio se, em seguida, tivermos o pensamento oposto, um pensamento de amor. As pessoas que vivem subjugadas pelo medo tornam-se elas mesmas perigosas... e isso é muito triste...

2 comentários:

  1. Desculpe ter entrado sem bater,mas fui ver, porta não havia.
    Gostei do seu Post,apesar de eu não achar que ''Love
    replaces fear''

    Medo é um sentimento de covardia, um alerta demonstrado pelo receio quando a pessoa se vê ameaçado
    Existe o medo psicologicamente, um medo que vive na mente constantemente, provavelmente por falta de coragem, e amor próprio muitas vezes.
    Existe o medo fisicamente, quando a pessoa se vê ao lado do perigo.fazendo a pessoa ou se preparar para lutar ou fugir.
    O medo pode levar a pessoa a loucura, a depressão.

    O medo é um sentimento, como o ódio, ou o amor.
    Mas vencer o medo porque se ama, ou porque se tem amor, duvido muito, se vence o medo combatendo os problemas que vivem dentro de nós, e tendo a coragem para enfrentar o perigo.....
    Desculpe, mas não podia sair sem dizer o que penso, do medo.
    Beijos

    Rachel

    ResponderEliminar
  2. Whispers: medo não é cobardia; é uma reacção instintiva provisória que a natureza nos deu para nos servir de defesa até que evoluíssemos o suficiente para compreendermos o sentimento alternativo: o amor. Aí a defesa deixa de ser necessária e aquilo que poderia provocar medo é aproveitado também em nosso favor.

    O medo é um sentimento e os sentimentos não podem nem devem ser anulados, mas podem e devem ser "dominados" no bom sentido; aliás, o grau de evolução espiritual de uma pessoa tem precisamente a ver com o controlo sobre esses mesmos sentimentos, para que não atrapalhem a actuação daquilo que a nossa inteligência nos diz ser correcto... e, tal como, ao que parece, dizia Beethoven, não há verdadeira inteligência sem bondade... :) Ou seja, a maldade é um acto de burrice!! :D

    O medo ou qualquer outro sentimento que não aprendamos a trabalhar de forma intencional e voluntária, de forma consciente, mesmo um bom sentimento, é sempre passível de trazer problemas. A melhor forma de aproveitar a energia que um sentimento traz consigo é, precisamente, trabalharmos esse mesmo sentimento; se for um bom sentimento, devemos intensificá-lo, ampliá-lo; se for um sentimento negativo, devemos primeiro convertê-lo num sentimento positivo para depois então podermos trabalhar no sentido de o expandir.

    Quando se ama de verdade não se tem medo... :)

    ResponderEliminar