terça-feira, 4 de maio de 2010

A Fórmula de Deus – José Rodrigues dos Santos


Págs.164 e 165

“Descobriu-se que a matéria se manifesta ao mesmo tempo por partículas e por ondas. Tal como espaço e tempo ou energia e massa são duas faces da mesma moeda, ondas e partículas são as duas faces da matéria. Nos casos da física clássica e da Relatividade, a mecânica é determinista. Se, por exemplo, nós soubermos onde está a Lua, em que direcção ela circula e a que velocidade, nós seremos capazes de prever a sua evolução futura e passada. (…) É isto a mecânica. Consegue-se prever a evolução dos objectos, desde que se saiba a respectiva velocidade e posição. Tudo muito simples. Mas no mundo quântico, descobriu-se que as coisas funcionam de maneira diferente. Quando sabemos bem a posição de uma partícula, não conseguimos perceber qual a sua velocidade exacta. E quando conhecemos bem a velocidade, não podemos determinar a posição exacta. Chama-se a isso Princípio da Incerteza, uma ideia que foi formulada em 1927 por Werner Heizenberg. O Princípio da Incerteza estabelece que podemos saber com rigor a velocidade ou a posição de uma partícula, mas nunca as duas coisas ao mesmo tempo. (…) Eu posso saber qual a posição e velocidade da Lua, e assim sou capaz de prever todos os seus movimentos passados e futuros. Mas não tenho maneira de determinar com exactidão a posição e a velocidade de um electrão, pelo que não consigo prever os seus movimentos passados e futuros. É essa a incerteza. Para resolver isso, a mecânica quântica recorreu ao cálculo de probabilidades. Se um electrão tiver de escolher entre dois buracos por onde passar, há cinquenta por cento de probabilidades de o electrão passar pelo buraco da esquerda e outros cinquenta por cento pelo da direita.”

Sem comentários:

Enviar um comentário