sábado, 8 de maio de 2010

Paulo Coelho – A Bruxa de Portobello


Págs.36 e 37

“Cristo estava cercado de mendigos, prostitutas, cobradores de impostos, pescadores. Penso que com isso queria dizer que a centelha divina está na alma de todos, nunca se extingue. Quando fico em silêncio, ou quando estou muito agitada, sinto que estou a vibrar com o Universo inteiro. E passo a conhecer coisas que não conheço – como se fosse o próprio Deus que estivesse a guiar os meus passos. Há momentos em que sinto que tudo me está a ser revelado.

Mas imediatamente se corrigia:

- Isto está errado.

Athena vivia sempre entre dois mundos: o que sentia como verdadeiro e o que lhe era ensinado através da sua fé.

“Diante de mim havia duas estradas

Eu escolhi percorrer a estrada menos percorrida

E isso fez toda a diferença."

Robert Frost”

Sem comentários:

Enviar um comentário