terça-feira, 25 de maio de 2010

Paulo Coelho – A Bruxa de Portobello

Pág.191

“Que experiência? Viver como ser humano e como divindade. Passar da tensão ao relaxamento. Do relaxamento, ao transe. Do transe ao contacto mais intenso com as pessoas. (…)

Não é nada fácil – principalmente porque exige um amor incondicional, que não teme o sofrimento, a rejeição, a perda.

Mas, para quem bebe uma vez desta água, é impossível voltar a matar a sua sede noutras fontes.”

Sem comentários:

Enviar um comentário